Central de atendimento (21) 3850-5900 (21) 2556-5541 (21) 2557-4038 (21) 2557-4731
Como As Escolas Podem Garantir O Retorno Seguro às Aulas Em Meio à Pandemia?

Como as escolas podem garantir o retorno seguro às aulas em meio à pandemia?

A virada do ano e a piora no cenário da pandemia da COVID-19 em boa parte do Brasil colocou um grande ponto de interrogação na cabeça de pais de alunos, estudantes, professores e funcionários de unidades educacionais. O ano corrente repetirá 2020 no que diz respeito às aulas on-line? Ou será possível que os alunos frequentem as escolas normalmente?

Na última semana de janeiro, data de publicação deste texto, a situação ainda é incerta em diversos estados e em diversas modalidades de ensino – redes municipais e estaduais; particulares; educação infantil e universidades. Em três estados, incluindo o Amazonas, não há prazo para retorno. Em 15, a volta está marcada para o mês de fevereiro. Em outros sete, em março. E apenas um (Goiás) já retomou as atividades.

No Rio de Janeiro, os colégios estaduais devem abrir as portas em 8 de fevereiro, mas só vão receber alunos a partir de 1º de março, e apenas os que vivem em situação mais vulnerável. Mas algumas escolas particulares já estão recebendo estudantes.

De modo geral, os governos locais têm redobrado a cautela com a manutenção de atividades presenciais no caso de escolas públicas. E deixado mais flexível o funcionamento de unidades particulares, que em tese têm mais condições de manter protocolos rígidos de saúde e higiene.

Mas, afinal, existe um modo seguro de manter atividades presenciais em escolas? É o que responderemos neste artigo.

Mudança de foco

Quando a pandemia da COVID-19 chegou oficialmente ao Brasil, em fevereiro do ano passado, o fechamento de escolas foi consenso entre autoridades e especialistas. A alta circulação de pessoas já é um fator reconhecido para a disseminação de viroses e doenças respiratórias, especialmente no Inverno. E não seria diferente com o coronavírus.

Um ano se passou e a situação mudou um pouco. Não que o vírus tenha ficado menos contagioso, pelo contrário. Mas o país experimentou uma queda na curva de contágio no segundo semestre de 2020, o que flexibilizou os critérios de funcionamento presencial de diversas atividades.

Somente agora, no final de janeiro, as autoridades estão voltando a endurecer medidas restritivas, diante do aumento de casos, óbitos e da descoberta de novas variantes do coronavírus circulando no país.

Testar é preciso

Por enquanto, os protocolos, em sua maioria, colocam as atividades presenciais como facultativas (sem danos aos alunos caso eles optem apenas pelas aulas on-line) e iniciativas como limitar a ocupação nas salas a fim de garantir o respeito ao distanciamento, a implantação de rodízio entre os estudantes que fizerem questão de ir até a escola e a redução do período de atendimento.

Alguns estados e prefeituras têm aplicado testes em professores e funcionários, mesmo que por amostragem – diante da dificuldade em adquirir testes que contemplem a 100% das equipes. Dessa forma, com algumas exceções, estão sendo testados apenas indivíduos que manifestam sintomas.

Marketing e segurança

Já algumas escolas particulares têm usado o fato de estarem testando frequentemente 100% de suas equipes como um atrativo para pais matricularem seus filhos. Embora possa ser entendida como uma jogada de marketing, trata-se também de uma medida eficaz para o controle do contágio dentro de suas unidades.

Neste caso, a ação deve ser complementada com o monitoramento constante de sintomas, não só entre funcionários e professores, mas também entre os alunos, para que se mantenham em casa e também procurem exames. Por isso o rodízio entre estudantes é válido – para que haja uma janela maior para manifestação de eventuais sintomas e para a busca do diagnóstico preciso.

Fale com o Neurolife

O Neurolife é um laboratório do Rio de Janeiro especializado na coleta de líquor para diagnóstico da esclerose múltipla que também está com as portas abertas para exames de COVID-19, tanto o RT-PCR como os de sorologia. Temos uma estrutura adequada para realizar exames em um grande grupo de pessoas com emissão do resultado em até 24 horas.

Entre em contato ou acesse nosso arquivo de artigos para saber mais.

Back To Top